Abel comemora vitória e elogia dedicação do Palmeiras

Abel comemora vitória e elogia dedicação do Palmeiras

Abel comemora vitória e elogia dedicação do Palmeiras: “Tem de reconhecer o mérito da equipe”

Treinador admite que poderia ter mexido antes no time e destaca pouco tempo de preparação

Para um primeiro jogo, e em final de campeonato, o desempenho do Palmeiras foi aprovado pelo técnico Abel Ferreira. Após a vitória por 2 a 1 contra o Defensa y Justicia, nesta quarta-feira, pelo confronto de ida da final da Recopa Sul-Americana, o português falou sobre a preparação da equipe e sobre a importância do resultado conquistado na Argentina.

A vitória em Buenos Aires dá ao Verdão a vantagem de poder empatar no jogo da volta, que será disputado em Brasília, na próxima quarta-feira, para ficar com o título internacional. O adversário argentino precisa vencer por dois gols para ser campeão ou por um para levar para prorrogação ou pênaltis.

– Nos juntamos no dia 2 (de abril) e competimos contra uma equipe extremamente competitiva e agressiva, que está jogando há dois meses. Tem de reconhecer o mérito da minha equipe. O futebol é isso, jogar, e sempre que possível jogar bem, jogar romântico, mas quando não for possível temos que ganhar – afirmou Abel Ferreira.

Abel Ferreira antes da partida entre Defensa y Justicia x Palmeiras — Foto: Divulgação/Palmeiras

Abel Ferreira antes da partida entre Defensa y Justicia x Palmeiras — Foto: Divulgação/Palmeiras

Depois de ir para o intervalo vencendo por 1 a 0, o Palmeiras sofreu o empate no início do segundo tempo. Foi aí que o técnico Abel Ferreira resolveu mexer na equipe, com as entradas de Danilo e Patrick de Paula nos lugares de Felipe Melo e Zé Rafael.

O Verdão ganhou mais força no meio de campo, e o português admitiu em coletiva que poderia ter feito as mudanças antes.

– Não acerto sempre, cometo erros. Deveria ter feito as substituições mais cedo. O Felipe Melo foi o primeiro jogo que fez, veio no segundo grupo, Zé Rafael último jogo tinha sido na Copa do Brasil, estava em recuperação e jogou. O Veiga a mesma coisa. É, portanto, fazendo análise friamente e fazendo uma crítica a mim talvez devesse mexer talvez cinco ou 10 minutos mais cedo – declarou o treinador.

– Os cinco que entraram (Danilo, Patrick de Paula, Esteves, Gustavo Scarpa e Mayke) entraram muito bem. A maior alegria que os jogadores podem dar ao treinador é os que entram dar o máximo até não poder mais e os que entram depois dar a resposta que deram. O Palmeiras é isso, estamos aqui para ajudar uns aos outros. Deixamos nosso ego em casa. Foi essa força que nos trouxe até aqui – completou.

Rony como centroavante

– O Rony pode ser um deles (opção como centroavante no futebol brasileiro). Não vou dar moral aos meus adversários, mas há grandes pontas de lança e jovens, pena que não conseguimos contratá-los porque esses clubes também sabem da qualidade que eles têm. Não há carência nenhuma em centroavantes (no Brasil). Se há qualidade que vejo é nos pontas e nos centroavantes. Rony pode fazer a função com características diferentes. Já disse que gosto de três tipos, um mais de presença de área, um de apoio e profundidade como Luiz Adriano e gosto de um centroavante como Rony. É um jogador que consegue segurar, joga bem em profundidade. Como disse, se precisar de lateral ele está disponível para fazer. É isso que o Palmeiras precisa, jogadores que colocam os interesses coletivos acima dos interesses individuais.

Desempenho do time

– A equipe toda se juntou só no dia 2 deste mês para competir dia 7. Primeiro dar os parabéns aos jogadores, sabia perfeitamente que havia jogadores que fizeram pouco tempo de preparação, é fácil perceber a dinâmica competitiva contra um adversário contra o Defensa. A gente precisava e agora estamos começando a carregar a nossa bateria física. Hoje foi um bom jogo, teve períodos que jogamos bem e não jogamos tão bem, mas o importante é que um time como Palmeiras é ganhar jogos.

Paulistão e final Supercopa do Brasil

– Façam o que quiser, marquem quando quiser, de dois em dois dias, três em três em dias. Não queremos saber, queremos jogar. Já falei muito sobre isso. Se acham que o melhor é ter uma Supercopa e Recopa no meio… Estamos aqui para jogar e ganhar. Descansar a gente descansa quando formos mais velhos.

Gol anulado do Defensa y Justicia

– Vou ser sincero, não vi. Mas acredito que um árbitro de nível como este mais ajuda do VAR acho que não há para ter dúvida. Mesmo sem ver, acho que foi bem anulado.

Fonte: GE

Portal de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *