Quatro fatores mostram Palmeiras com mais chance de ser campeão do que Grêmio de repetir virada de 2019

Quatro fatores mostram Palmeiras com mais chance de ser campeão do que Grêmio de repetir virada de 2019

Presença de Felipe Melo, ausência de Éverton Cebolinha, jogo no Allianz Parque, gol fora de casa. Há muitas diferenças em comparação com o confronto da Libertadores 2019

O Palmeiras venceu quatro e empatou duas vezes nas suas últimas seis visitas à Arena do Grêmio. Mas o rival da final da Copa do Brasil ainda não perdeu no Allianz Parque, com uma vitória e dois empates em suas três viagens ao novo estádio palmeirense.

Serve como curiosidade, no cardápio de informações que se pode fornecer antes de uma decisão como a de domingo. Não quer dizer que o passado se repita, mas entre apresentar dados ou impressões, este blog sempre privilegiará a informação.

Felipe Melo saiu do gramado da Arena do Grêmio lembrando da virada de 2019, quando o Palmeiras venceu em Porto Alegre por 1 x 0, mas perdeu no Pacaembu por 2 x 1 e foi eliminado nas quartas-de-final da Libertadores.

Desta vez, há quatro fatores diferentes:

1. A PRESENÇA DE FELIPE MELO – Daquela vez, o volante e capitão palmeirense foi expulso em Porto Alegre. Substituído por Thiago Santos, no Pacaembu, fez falta. Principalmente porque sua liderança não estava em campo para parar o jogo depois do primeiro gol de Éverton Cebolinha, que comandaria a virada com gol de Alisson quatro minutos depois.

2. A AUSÊNCIA DE ÉVERTON CEBOLINHA – Em 2019, Éverton foi o craque do jogo do Pacaembu e líder da virada, com um gol e a jogada do segundo, marcado por Alisson em rebote de Weverton. Desta vez, Éverton Cebolinha não faz mais parte do elenco gremista e Pepê não tem jogado em seu melhor nível. É verdade que Ferreirinha pode surpreender.

3. ALLIANZ PARQUE – Um show da dupla Sandy & Junior dias antes das quartas de final obrigou o Palmeiras a se transferir para o Pacaembu. A torcida palmeirense tem ido em menor número ao estádio municipal do que à sua casa, o Allianz. Além disso, a arena é o local onde o time está acostumado a jogar todas as suas partidas.

4. GOL FORA DE CASA – Na Libertadores de 2019, o gol fora de casa era critério de desempate. Na Copa do Brasil, não é. Ou seja, perdendo por 1 x 0 e vencendo por 2 x 1, o Grêmio conseguiu a classificação. Desta vez, se o Grêmio fizer 1 x 0 ou 2 x 1, levará a decisão para os pênaltis. Para se classificar em noventa minutos, o time de Renato Gaúcho precisa ganhar por dois gols de diferença.

Everton foi o destaque em 2019 — Foto: Marcos Ribolli

Everton foi o destaque em 2019 — Foto: Marcos Ribolli

Pode acontecer um milhão de coisas no jogo de volta, domingo (7), no Allianz Parque. Mas estes quatro fatores tornam mais fácil crer no título do Palmeiras do que numa virada gremista, como a de 2019.

Portal de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *