Mourão: EUA têm que resolver problemas internos antes dos nossos

Mourão: EUA têm que resolver problemas internos antes dos nossos

Biden pode ser mais incisivo

Brasil neutro à judicialização

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta 3ª feira (3.nov.2020) que o candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, pode ter uma “ação mais incisiva” com o Brasil se ganhar as eleições. “Mas vamos lembrar que os Estados Unidos é 1 dos países que mais emitem gás carbônico no mundo. Então, primeiro tem que resolver os problemas dele para depois vir para os nossos”, disse a jornalistas no Palácio do Planalto.

Mourão disse, porém, que o relacionamento entre os 2 países não sofrerá mudanças expressivas independentemente do resultado. “Óbvio que cada governo tem suas prioridades, suas características, então pode ter alguma mudança pontual, mas, no conjunto da obra, vamos continuar com as mesmas ligações”, declarou.

Ao ser questionado sobre as reiteradas declarações de apoio do presidente Jair Bolsonaro ao candidato republicano à reeleição, Donald Trump, Mourão minimizou. “Isso aí é bobagem. É opinião pessoal dele né, pô? Se bem que, quando o presidente fala, ele fala por todos do governo”, afirmou.

Disputa judicial

O vice-presidente disse que o Brasil adotará posição neutra caso a equipe de Trump ou de Biden recorra à justiça para alegar algum tipo de fraude eleitoral na contagem dos votos.

“Neutra, neutra. Lógico. Não temos nada a ver com as questões internas americanas. Isso está escrito aí. É princípio constitucional nosso. Não admitimos ingerência nos nossos assuntos internos e também não fazemos”, disse.

A equipe de Trump se prepara para alegar que houve fraude eleitoral na contagem de votos enviados pelo correio e contados somente depois do dia oficial de votação –o que é permitido em alguns Estados. Já o candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, planeja se dirigir aos norte-americanos como novo presidente caso a imprensa e empresas de pesquisa apontem vitória matemática de sua chapa durante a contagem dos votos.

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta 3ª feira (3.nov) que acredita na reeleição do presidente Donald Trump nos Estados Unidos. “Estou confiante com a reeleição de Donald Trump, porque será boa para as relações comerciais e diplomáticas com o Brasil”, declarou à CNN Brasil.

Os eleitores norte-americanos decidem nesta 3ª feira quem governará a nação mais rica do mundo pelos próximos 4 anos: se o republicano Donald Trump ou o democrata Joe Biden.

Eis a íntegra da publicação do presidente Jair Bolsonaro sobre o pleito norte-americano desta 3ª:

– Nossas riquezas, nosso futuro.

“ – É inegável que as eleições norte-americanas despertam interesses globais, em especial , por influir na geopolítica e na projeção de poder mundiais;

– Até por isso, no campo das informações, há sempre uma forte suspeita da ingerência de outras potências, no resultado final das urnas;

– No Brasil, em especial pelo seu potencial agropecuário, poderemos sofrer uma decisiva interferência externa, na busca, desde já, de uma política interna simpática a essas potências, visando às eleições de 2022;

– Não se trata apenas do Brasil. Devemos nos inteirar, cada vez mais, do porquê, e por ação de quem, a América do Sul está caminhando para a esquerda;

– Nosso bem maior, a liberdade, continua sendo ameaçado. Nessa batalha, fica evidente que a segurança alimentar, para alguns países, torna-se tão importante e aí se inclui, como prioridade, o domínio da própria Amazônia.”

Portal de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *