Ney do Gás contesta serviços prestados pela Ouro Verde em Sumaré

Ney do Gás contesta serviços prestados pela Ouro Verde em Sumaré

Requerimento de autoria do vereador, aprovado na última sessão da Câmara Municipal, questiona a empresa sobre medidas de prevenção à covid-19, contratação de cobradores e acessibilidade

O vereador Ney do Gás (Cidadania) teve o requerimento nº 12/2021, de sua autoria, aprovado em plenário durante a última sessão ordinária da Câmara de Sumaré, ocorrida na terça-feira (2). O documento, que questiona a empresa Ouro Verde sobre os serviços prestados no município, recebeu 19 votos favoráveis.

No requerimento, o parlamentar afirma que tem recebido reclamações de munícipes sobre as condições insatisfatórias dos ônibus municipais operados pela empresa. Segundo os cidadãos, os veículos apresentam superlotação, não dispõem de cobradores, e não possuem estruturas adequadas para assegurar a acessibilidade às pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

De acordo com Ney do Gás, “por ocasião da pandemia de covid-19, é imprescindível que o transporte público coletivo seja seguro, com observância aos protocolos sanitários, evitando-se aglomerações nos veículos e pontos de ônibus. A presença de cobradores também garantiria um melhor atendimento aos usuários, mantendo a organização nos veículos. Além disso, a disponibilização de rampas ou plataforma elevatória para embarque e desembarque de passageiros com mobilidade reduzida, cadeirantes ou com outra deficiência que comprometa a locomoção, é fundamental para proporcionar-lhes independência e plena mobilidade”, reivindica o vereador.

Diante da situação apontada pelos moradores, o parlamentar solicita informações à Ouro Verde sobre quais medidas estão sendo adotadas para se evitar a propagação do novo coronavírus entre os usuários dos ônibus municipais. O vereador também questiona se os veículos estão passando por higienização, com qual frequência, e se estão sendo disponibilizados em quantidade suficiente, a fim de se prevenir aglomerações.

Ainda segundo o documento, o parlamentar pergunta qual é a idade média da frota de ônibus que serve a cidade de Sumaré e qual é o tempo médio de espera nos pontos de ônibus. Ney do Gás coloca em questão também a possibilidade de serem contratados novos cobradores para o transporte público coletivo da cidade, além de indagar sobre a quantidade de ônibus que possuem condições mínimas de acessibilidade às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Fonte: Câmara Municipal de Sumaré

Portal de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *