Prédio anexo da Câmara de Sumaré recebe o nome de Angelo Perugini

Prédio anexo da Câmara de Sumaré recebe o nome de Angelo Perugini

Homenagem proposta pelo presidente Willian Souza foi aprovado por unanimidade pelos parlamentares; ex-prefeito de Hortolândia, Perugini começou a carreira política como vereador em Sumaré, na década de 80

O prédio anexo da Câmara Municipal de Sumaré, localizado na Rua Dom Barreto, no Centro, onde funciona a prefeitura, passou a se chamar “Angelo Augusto Perugini”. A homenagem ao ex-vereador por Sumaré e ex-prefeito de Hortolândia, que morreu em decorrência das complicações da Covid-19, foi aprovada em plenário durante a 10ª sessão ordinária do ano, nesta terça-feira (6). O Projeto de Decreto Legislativo nº 02/2021, de autoria do presidente da Casa, vereador Willian Souza (PT), foi votado em regime de urgência e recebeu 20 votos favoráveis.

O presidente destacou que Perugini foi “brilhante político” que em vida prestou grandes serviços à cidade de Sumaré e deixou um grande legado como homem público. “Seu legado progressista, sua visão de futuro e sua sensibilidade fizeram de Perugini um político admirado por aliados e adversários”, definiu Willian Souza.

Além do Decreto Legislativo que dá nome ao prédio anexo da Câmara, os vereadores aprovaram duas moções de pesar em homenagem a Angelo Perugini. Uma das matérias teve autoria do presidente Willian Souza. A outra foi apresentada conjuntamente pelos vereadores Lucas Agostinho (DEM) e João Maioral (PDT).

Natural da cidade mineira de Jacutinga, Angelo Perugini foi seminarista e professor da rede estadual. Em 1981, quando tinha 26 anos, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores e, em 1985, foi coordenador da Secretaria Estadual do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). Três anos depois, foi eleito vereador em Sumaré, com 707 votos, para 9ª Legislatura da Câmara Constituinte.

Nesta época, Perugini já sonhava com a emancipação do distrito de Hortolândia. Sua luta foi concretizada em 19 de maio de 1991, por meio de um plebiscito, quando a maioria dos eleitores votou a favor da emancipação de Hortolândia, agora na condição de município.

Em 1992, disputou a primeira eleição para prefeito da nova cidade e, quatro anos mais tarde, foi eleito vice-prefeito de Hortolândia. Sua chegada ao Executivo local aconteceu em 2004. Com uma chapa formada por apenas três partidos, foi eleito com 65% dos votos. Foi reeleito em 2008, com 79% dos votos válidos.

“Em oito anos de governo, entre 2005 e 2012, Perugini colocou Hortolândia no futuro, elevou os índices econômicos da cidade e de qualidade de vida dos moradores”, destaca Willian Souza. Em 2014, Perugini foi eleito deputado estadual com 94.174 votos, o quinto mais votado do PT. Dois anos depois, voltou à Prefeitura de Hortolândia pelo PDT e, no ano passado, eleito pela quarta vez, desta vez pelo PSD.

ORDEM DO DIA

Dois projetos de lei que constavam na Ordem do Dia foram aprovados durante a sessão desta terça. O PL nº 43/2021, de autoria do presidente da Casa, vereador Willian Souza (PT), recebeu 18 votos. A proposta permite a venda de bebidas alcoólicas de origem artesanal nas feiras livres do município.

Também foi aprovado o PL nº 80/2021, de autoria do vereador Hélio Silva (Cidadania), que revoga a Lei Municipal nº 5.628, de 12 de maio de 2014. Aprovada com 20 votos favoráveis, a propositura rescinde a obrigatoriedade de publicação no site e no semanário da Prefeitura sobre a qualidade da água que abastece o município.

O PL nº 71/2021, apresentado pelo vereador Andre da Farmácia (PSC), saiu da Ordem do Dia por apresentação de emenda. O projeto prevê a divulgação dos dados dos conselhos municipais na página oficial da Prefeitura e da Câmara Municipal na internet.

Foi aprovado ainda, em regime de urgência, o Decreto Legislativo nº 01/2021, que denomina com o nome do ex-vereador “José Pereira dos Santos” a tribuna do plenário da Câmara Municipal. A matéria foi proposta pelo presidente Willian Souza. O vereador Pereirinha (PSC) se declarou impedido e se absteve da votação, pois a matéria tratava de dar o nome do pai do parlamentar ao plenário da Câmara Municipal.

Os vereadores aprovaram também, em regime de urgência, o PL nº 112/2021, de autoria do prefeito Luiz Dalben, que concede autorização para promover a abertura de crédito adicional suplementar no orçamento vigente no valor de R$ 100.000 para reforma da unidade de saúde do Bairro São Judas Tadeu.

Além dos projetos de lei, 15 moções foram aprovadas em plenário.

Fonte: Câmara Municipal de Sumaré

Portal de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *